Advisibrasil

domingo, 10 de julho de 2016

CLAÚDIO LAMACHIA DIZ QUE MOMENTO DO PAÍS É IMPORTANTE PARA SOCIEDADE COMPREENDER O PAPEL DA OAB (II)

Ao parabenizar Alberto Campos e sua diretoria pelo trabalho desenvolvido e reconhecer as peculiaridades do Pará, especialmente no que tange à violência contra advogados, o presidente do CFOAB revelou pisar pela sétima vez em solo paraense e informou que está percorrendo todas as seccionais para interagir com a advocacia, pois entende que é absolutamente necessário face ao momento atual vivenciado no país. Lamachia aproveitou a oportunidade para reforçar o compromisso do Conselho Federal da OAB com todos os presidentes de subseções, acima de tudo, com a advocacia do Pará.

Diante dos membros do sistema OAB, Lamachia relatou alguns dos principais momentos de sua gestão ao longo de pouco mais de quatro meses. “Quando eu olho para esses quatro meses, tenho a ideia que já estou na presidência nacional da OAB há mais de um ano e meio tamanho foi o volume e incumbência que tivemos. Nossa instituição tem sido demandada como nunca nesses últimos tempos”, comentou.

Dentre os fatos mencionados pelo presidente, ele destacou o primeiro ato no CFOAB, que foi o afastamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. “Entendíamos que era absolutamente necessário que a Ordem se posicionasse de uma maneira firme, direta, por tudo que nós estamos vendo hoje, por tudo que estamos sabendo e também pelo histórico desse deputado. Foi um ato emblemático”, ao enfatizar que o CFOAB apresentou suas razões à Câmara Federal e à Comissão de Ética. Outros episódios em que o CFOAB se envolveu foi a prisão do Senador Delcídio do Amaral o vazamento de delações premiadas e a apreciação, em sessão extraordinária do Pleno, do pedido de impeachment da presidenta da República, bem como requerer junto ao Supremo Tribunal Federal a disponibilização das delações premiadas que estavam em todos os jornais e uma revista de circulação nacional. Para isso, explicou Lamachia, o CFOAB fundamentou que dois principais constitucionais foram colocados em xeque: o principio do segredo de justiça e preservação de intimidade e o princípio da publicidade.

Fonte: OAB Subseção de Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário