Advisibrasil

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Bacharel em Direito sem OAB foi quem provocou anulação de processo seletivo

O presidente da OAB/Santarém, Ubirajara Bentes, 
denunciou a falta de isenção do certame seletivo

A candidata foi uma das 4 selecionada para o cargo de advogado. A OAB denunciou a irregularidade.

A seleção de uma bacharel em Direto, sem carteira da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), foi uma das causas que levaram a Prefeitura de Santarém a anular o processo seletivo, para contratação temporária de profissionais liberais e assistentes administrativos.

Na última sexta-feira dia, 31, deve ser oficializado a anulação do concurso, conforme o Blog do Jeso Carneiro noticiou na última quarta-feira, 31.

Taís da Silva Sousa foi uma das 4 aprovadas para segunda fase da seleção para o cargo de advogado.

Ela não tem carteira da OAB, uma das exigências cobradas pela Seminfra (Secretaria Municipal de Infraestrutura) aos postulantes da vaga. O caso foi denunciado à OAB, que pediu explicações da prefeitura.

REUNIÃO DECISIVA

O blog teve acesso à ata da reunião, ocorrida na segunda-feira, 27, entre os membros da comissão responsável pela seleção dos candidatos. No Ler Mais, abaixo, confira o documento.

Dias depois decidiu-se pela anulação de todo o processo seletivo.

Fazem parte da comissão os servidores públicos Célia Henn, Roberto Lavor, Odeise Pontes e Mationia Monteiro.



Fonte: Jeso Carneiro, Dr. Ubirajara Bentes de Souza Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário