Advisibrasil

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Nota de pesar: OAB lamenta morte do poeta Manoel de Barros

 
sexta-feira, 14 de novembro de 2014 às 12h11
 
Brasília – É com pesar que a Diretoria do Conselho Federal da OAB lamenta a morte do poeta cuiabano e bacharel em Direito, Manoel de Barros, aos 97 anos, ocorrida nesta quinta-feira (13), em um hospital de Campo Grande (MS). “O Brasil perde um grande poeta. Manoel de Barros formou-se em Direito, mas dedicou sua vida à escrita”, destacou o presidente da OAB Nacional, Marcus Vinicius Furtado Coêlho.
 
Manoel Wenceslau Leite de Barros era advogado, fazendeiro e poeta. Nasceu em Cuiabá, no Beco da Marinha, às margens do rio Cuiabá, em 19 de dezembro de 1916. Ele passou a infância em Corumbá, no Pantanal sul-mato-grossense. Nos últimos anos, o poeta morou em Campo Grande e levou uma vida reclusa ao lado da esposa.
 
O poeta era ocupante da cadeira número 1 da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. Ele publicou seu primeiro livro, ainda jovem, aos 21 anos, em 1937, com o título "Poemas concebidos sem pecado". Seu último volume, "Escritos em verbal de ave", saiu em 2011.
 
Em 1966 ele ganhou o prêmio nacional de poesias com "Gramática Expositiva do Chão". Em 1998, levou o Prêmio Nacional de Literatura do Ministério da Cultura, pelo conjunto da obra. Ao longo da carreira de sete décadas, ganhou o Prêmio Jabuti duas vezes, em 1990 e 2002, com as obras "O guardador de águas" (1989) e "O fazedor de amanhecer" (2001). Em 2000, foi premiado pela Academia Brasileira de Letras.
 
Fonte: Informações do G1. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário