Advisibrasil

quarta-feira, 9 de março de 2016

OAB e delegados da PF pedem paz em ato do dia 13

 “Precisamos confiar nas instituições e preservar o regime 
democrático conquistado a tão duras penas”
(Foto: Eugenio Novaes - CFOAB) 

Brasília – A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) pedem que as manifestações marcadas para 13 de março sejam pacíficas. Estão programados para acontecer nesse dia atos de movimentos contrários e favoráveis ao governo federal.

O tema foi tratado na tarde desta segunda-feira (13) pelos presidentes da OAB, Claudio Lamachia, e da ADPF, Carlos Sobral, em reunião na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, em Brasília.

“Manifestamos nossa preocupação com relação a possíveis atos de violência no dia 13. Defendemos o direito de manifestação, mas, acima de tudo, este é um momento de ter equilíbrio, de usar a razão e de defender o Estado Democrático de Direito”, afirmou Lamachia. “Precisamos confiar nas instituições e preservar o regime democrático conquistado a tão duras penas”, disse Sobral.

Espaço do advogado e Prerrogativas 

Na conversa, os presidentes das entidades também debateram a importância de proteger as prerrogativas que garantem aos advogados a segurança para exercer sua atividade profissional. “A advocacia tem nos delegados da polícia federal um parceiro”, afirmou Carlos Sobral após Lamachia relatar a importância que a defesa das prerrogativas tem para a OAB.

Também participaram da reunião o vice-presidente nacional da OAB, Luis Cláudio da Silva Chaves, o secretário-geral da OAB, Felipe Sarmento Cordeiro, e o diretor de prerrogativas da ADPF, Edvandir Felix de Paiva.

O presidente da entidade dos delegados afirmou que sua categoria avalia colocar em pauta, junto à direção da Polícia Federal, a necessidade de os projetos dos prédios da corporação incluírem salas destinadas para advogados atenderem seus clientes. Os integrantes da diretoria da OAB lembraram que algumas superintendências já possuem esse tipo de sala e que ela é fundamental para o bom desempenho do trabalho do advogado.

Compromisso com as investigações e contra o caixa 2

Claudio Lamachia manifestou preocupação ao ouvir de Sobral que a Polícia Federal tem perdido recursos para investir em operações nos últimos anos. “Usem a OAB para trazer informações sobre isso”, disse o presidente nacional da Ordem. “É um dever da OAB tratar dessa pauta. Se detectarem encolhimento da Polícia Federal e diminuição de recursos, por favor, mantenham-nos informados”, disse Lamachia.

A reunião também incluiu uma conversa sobre a campanha nacional contra o caixa 2 que a OAB e a ADPF apoiam. “Reiteramos o compromisso de combate ao caixa 2”, afirmou o delegado, lembrando que a campanha inclui a formação de comitês de combate a esse tipo de crime.


Fonte: OAB Conselho Federal

Nenhum comentário:

Postar um comentário