Advisibrasil

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Advogados do interior protestam contra implantação irresponsável do PJe

Ao longo de todo o dia de hoje (27), diretores de subseções da OAB espalhadas pelo interior do Pará e dezenas de advogados que militam em suas respectivas jurisdições foram trabalhar vestidos de preto em repúdio a implantação irresponsável do Processo Judicial Eletrônico. Ao todo, cerca de vinte subseccionais estiveram unidos em defesa da advocacia trabalhista do estado.
11235389 787691584679950 6839892142867721087 n
Sem carro som, desta vez os advogados farão um protesto silencioso: todos irão trabalhar vestindo literalmente a camisa da luta contra o sistema, que por intransigência da presidência do Tribunal Regional do Trabalho 8° Região - TRT8, vem sendo implantado de forma açodada no interior do estado do Pará.
Em Redenção, a pauta foi suspensa por uma hora. Advogados de Marabá, Cametá, Santa Izabel, Xinguara, Parauapebas, Paragominas, Tucuruí, Monte Alegre, Canaã dos Carajás, Itaituba, Altamira, Tucumã e Óbidos também manifestaram indignação pela forma arbitrária que o TRT8 está implantado o PJe nas Varas Trabalhistas do interior.
Ainda hoje, 29, os advogados que militam em Novo Progresso, sob o comando do presidente da subseção, Kleverson Firmino,  reuniram para protestar contra o PJe. Como lá não existe Vara do Trabalho, os advogados reuniram nas dependências do Fórum, onde está nossa sala da OAB.
Marabá
Na última segunda-feira, 25, sob escolta de policiais federais e militares, e, ainda com a presença de agentes de trânsito para impedir que os advogados colocassem o carro som em frente à Justiça do Trabalho, o presidente do TRT, desembargador Sérgio Rocha, ignora o apelo da advocacia e mantém a implantação do PJe nas Varas trabalhistas, na Comarca de Marabá.
Dirigentes da Ordem lamentam a intransigência do TRT e já anunciam as próximas ações da instituição sobre o assunto.
Leia matéria completa em http://goo.gl/9oUYgz

PCA
A OAB-PA deu entrada em um PCA no Conselho Nacional de Justiça - CNJ, solicitando a suspenção da implantação do Processo Judicial Eletrônico - PJe no interior do estado.
A decisão de entrar com o Procedimento de Controle Administrativo – PCA no CNJ foi tomada dia 09 de abril, após reunião entre a diretoria da OAB e o presidente de subseção de Altamira, que ficaram inconformados com a decisão de implantação do PJe naquele município. 
O comunicado da implantação foi recebido pelo presidente Jarbas Vasconcelos e pelo vice-presidente Alberto Campos, durante reunião com os advogados de Altamira – pelo próprio presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 8° Região, desembargador Sérgio Rocha, que participou do encontro e defendeu a implantação do PJE na transamazônica e em todo o Interior do Pará.

Fonte: OAB/PARÁ

Nenhum comentário:

Postar um comentário