Advisibrasil

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Comissão da Verdade da Escravidão Negra toma posse sexta (6), na OAB

 Sessão do Conselho Pleno que criou a Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra
(Foto: Eugenio Novaes - CFOAB)

Brasília – A Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra será empossada nesta sexta-feira (6), às 10h, na sede da OAB Nacional, em Brasília. Criada em 2014, a comissão tem como objetivo o resgate histórico desse período, a aferição de responsabilidades e a demonstração da importância das ações de afirmação como meio de reparação à população negra. A cerimônia será aberta ao público e contará com apresentações musicais.

Presidente da nova comissão, Humberto Adami falou, na época de sua instalação, sobre a importância da iniciativa da OAB. “A criação dessa comissão é um importante passo dentro de uma grande história. Buscar saber o que aconteceu colocará o Brasil de frente para si mesmo, onde hoje existem cidadãos de duas categorias”, disse Adami, que defendeu também a criação de um fundo de reparação no contexto da comissão que irá apurar a escravidão.

Leia mais:
O presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, sugeriu ao governo federal que crie uma comissão nos moldes da que será empossada pela OAB. “Somos um só Brasil. Queremos uma nação de iguais. O fim do racismo e do preconceito, não admitindo a intolerância e a discriminação, são fundamentais para a construção de uma sociedade justa, solidária e fraterna”, afirmou.

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti, prestigiará a posse da Comissão. A Comissão iniciará suas atividades realizando parcerias com diversas entidades tais como a Fundação Zumbi dos Palmares, o Instituto de Pesquisa e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO), e o Instituto Nzinga Mulher Negra, entre outras.

A banda mirim do Olodum, de Salvador, tocará o Hino Nacional na abertura da cerimônia de posse da Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra. Também se apresentará a cantora Martinha do Coco, que traz em seu repertório releituras de cocos (estilo musical nordestino com influências africanas e indígenas) e composições próprias. Martinha também é integrante do grupo TAMNOÁ (Tambores do Paranoá), que fará show na cerimônia. Por fim, 46 quilombolas de Paracatu (MG) trarão sua rica cultura para uma bela apresentação.

A posse da Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra será na sexta-feira (6), às 10h, na sede do Conselho Federal da OAB, em Brasília. O endereço é Setor de Autarquias Sul, Quadra 5, Bloco M, 2º Andar. Mais informações no telefone (61) 2193-9600.


Fonte: OAB - Conselho Federal

Nenhum comentário:

Postar um comentário