Advisibrasil

segunda-feira, 2 de março de 2015

Sistema OAB no Pará marca presença em histórica Marcha contra o Trabalho Infantil


Hoje pela manhã, o presidente da Ordem, Jarbas Vasconcelos, liderou um grupo de autoridades do Sistema OAB no Pará na Marcha contra o Trabalho Infantil. Parceira do Tribunal Regional do Trabalho da 8° Região e do Tribunal de Justiça do Estado do Pará na realização do evento, a seccional paraense reuniu seus membros e colabores na concentração, que correu na escadinha da Estação das Docas, em Belém.

Ao se pronunciar antes do início da Marcha, o presidente Jarbas Vasconcelos parabenizou os integrantes da Comissão da Criança e do Adolescente da OAB pelo engajamento e afirmou que "o evento representa um momento histórico no combate contra o Trabalho Infantil no Brasil, em particular, no Pará". Ele classificou a marcha como a maior manifestação pública que já foi feita a favor das crianças e dos adolescentes no Pará. “Acredito que ela vai espelhar outras manifestações em todo o país. Creio que a partir de hoje, o Brasil e o Pará vão se levantar para dizer ao trabalho infantil”.


Diante da multidão, Vasconcelos ressaltou ainda que é necessário Governo e sociedade se unirem para finalizar o Plano Estadual de Educação. “Esta causa não é de partido ou de governo, é de todos nós”, observando que "a sociedade paraense precisa ajudar às autoridades, em especial ao prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, a implementar Escola em Tempo Integral para as crianças, sendo o maior presente pelos 400 anos da cidade. Para que nenhuma criança fique fora da escola e esteja trabalhando pelas ruas de Belém".

Destacou também que, em 2006, o Brasil se comprometeu em erradicar as piores formas de trabalho infantil, prazo que terminará este ano. “Evidente que isso está longe de acontecer no Brasil, e mais ainda no Pará, onde crescem as piores formas de trabalho infantil, da exploração sexual, do tráfico de crianças, do trabalho em carvoarias e olarias”. Contudo, o presidente acredita que “esse dia é histórico e que realmente vai repercutir nas políticas públicas não somente do Estado do Pará como do Estado Brasileiro”.


Para o desembargador Sério Rocha, presidente do Tribunal Regional do Trabalho, a marcha “é o começo de um processo que vai contar com muitas ações e irá envolver o Tribunal Regional do Trabalho, o Tribunal de Justiça e seus parceiros para que possamos considerar o Pará um estado livre da exploração do trabalho infantil”. O Ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Lelio Bentes Corrêa, deixou uma mensagem de alegria e solidariedade à infância brasileira e paraense. “Sim à educação, sim a formação profissional do adolescente e não ao trabalho infantil”.

Marcha

Após o Ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Lelio Bentes Corrêa, declarar aberta a Marcha contra o Trabalho Infantil, os participantes do evento subiram a avenida Presidente Vargas. Em frente ao Teatro Waldemar Henrique, as Juízas do Trabalho Zuíla Dutra e Vanilza Malcher, que estão à frente da Marcha Nacional, que será realizada no dia 12 de junho, em Brasília, leram a Carta de Belém. Depois, a marcha seguiu até às proximidades da Praça da República, onde a mobilização foi encerrada. O grupo Arraial do Pavulagem e Cria do Curro Velho embalaram o público participante.

O conselheiro federal, Iraclides Holanda, o presidente da subseção de Abaetetuba, José Heiná, diversos conselheiros seccionais, o presidente da Comissão da Criança e do Adolescente, Ricardo melo, o presidente da Comissão de Jovens Advogados, Graim Neto, o advogado Antônio Miranda e membros da Comissão do Idoso e colaboradores da OAB participaram da Marcha contra o Trabalho Infantil. A cantora e madrinha do evento, Mariana Belém, filha de Fafá de Belém, também participou da mobilização.

Fonte: OAB-PARÁ

Nenhum comentário:

Postar um comentário