Advisibrasil

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Fim da transmissão: Seminário Novo CPC Honorários Advocatícios

Brasília - Acompanhe a transmissão ao vivo do Seminário Novo CPC Honorários Advocatícios, promovido pela OAB Nacional.



  Fim da transmissão
Encerramos neste momento a transmissão do Seminário: Novo CPC - Honorários Advocatícios. Muito obrigado a todos que anos acompanharam. Acompanhe a cobertura completa deste evento no site da OAB Nacional.
  Ao vivo
Fala neste momento o diretor-jurídico da Caixa Econômica Federal, Jailton Zanon, que agradece a parceria da OAB Nacional pela parceria na realização do seminário.
  Ao vivo
Luiz Fux encerra sua conferência citando Fernando Pessoa:
É o tempo da travessia 
E se não ousarmos fazê-la 
Teremos ficado para sempre 
À margem de nós mesmos
  Ao vivo
Luiz Fux: O Código tem suas virtudes e seus defeitos, mas ele é corajoso, ousado e voltado aos novos tempos. Ninguém pode servir a sua época e a todas as épocas ao mesmo tempo.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Novo CPC evita surpresas. Ele prevê que os processos tenham duração razoável, isonomia, contraditório e segurança jurídica.
  Ao vivo
Luiz Fux: Agora a lei prevê que os juízes podem nomear amicus curiae para auxiliar nas suas decisões.
  Ao vivo
Você também pode acompanhar a cobertura deste evento por meio das redes sociais. Curta a página da OAB Nacional no Facebook.
Siga também a OAB Nacional no Twitter e no Instagram.
  Ao vivo
Luiz Fux: Hoje há interesses regulados na sociedade que gravitam em torno da prestação de serviços concedidos que atingem a todos. No caso de ações reiteradas, é possível que o Conselho Nacional de Justiça suspenda os processos de tese idêntica, para que haja o julgamento único pelo STJ (nos casos infraconstitucionais) ou no STF (para os casos constitucionais). Foi uma maneira que encontramos para enfrentar a litigiosidade. Um a cada dois brasileiros tem ações na justiça. Vivemos um tempo de beligerância judicial.
  Ao vivo
Luiz Fux fala agora sobre demandas repetitivas: Encontramos no Direito Alemão um processo que pode ser considerado modelo, servindo de exemplo para milhões de processos. Um corretor lesou seis milhões de clientes.
  Ao vivo
Luiz Fux: Nós criamos a limitação do agravo mas criamos a sustentação oral em substituição. 
  Ao vivo
Luiz Fux fala agora dos métodos extrajudiciais de solução de conflitos, como a mediação e a arbitragem. 
  Ao vivo
Luiz Fux arranca risos da platéia ao falar sobre as audiências públicas e a coleta de sugestões: Acolhemos 80% das sugestões que passaram da triagem inicial. Deixamos de fora algumas, como a queria pena de morte para os devedores de alimentos.
  Ao vivo
Luiz Fux fala sobre o trabalho da comissão: Durante um mês cada um de nós pensamos no que seria importante incluir no Novo Código. Sem repetições ou inovações abruptas. 
  Ao vivo
Luiz Fux cita dois motivos principais para a necessidade de um novo Código:
A duração razoável dos processos e a nova ideologia do sistema anglo-saxônico que impregnava o sistema brasileiro.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Código de 1939 foi alterado em 1973. E o de 73 apenas agora. Precisávamos evoluir.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Poder Judiciário não convivia mais com as queixas sobre a crise das formas usuais da prestação da Justiça. O processo não estava cumprindo seu objetivo maior que é dar justiça às partes dentro de um prazo razoável.
  Ao vivo
Luiz Fux conta sua trajetória na magistratura e suas percepções: O magistrado deve fazer com que a parte não sinta a lesão aos seus direitos, por isso a necessidade do respeito ao prazo razoável.
  Ao vivo
Luiz Fux: Todos fazem jus a um judiciário imparcial que atue de maneira célere.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Código deve ter seus defeitos, não temos dúvida. Isso faz parte. Mas podem ter certeza que o Novo CPC trará muito avanços a administração da Justiça.
  Ao vivo

Luiz Fux: eu desde muito cedo comecei a trabalhar num escritório de advocacia como office boy, depois com meu pai. Hoje sou um magistrado cercado por advogados por todos os lados. 
  Fim da transmissão
Encerramos neste momento a transmissão do Seminário: Novo CPC - Honorários Advocatícios. Muito obrigado a todos que anos acompanharam. Acompanhe a cobertura completa deste evento no site da OAB Nacional.
  Ao vivo
Fala neste momento o diretor-jurídico da Caixa Econômica Federal, Jailton Zanon, que agradece a parceria da OAB Nacional pela parceria na realização do seminário.
  Ao vivo
Luiz Fux encerra sua conferência citando Fernando Pessoa:
É o tempo da travessia 
E se não ousarmos fazê-la 
Teremos ficado para sempre 
À margem de nós mesmos
  Ao vivo
Luiz Fux: O Código tem suas virtudes e seus defeitos, mas ele é corajoso, ousado e voltado aos novos tempos. Ninguém pode servir a sua época e a todas as épocas ao mesmo tempo.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Novo CPC evita surpresas. Ele prevê que os processos tenham duração razoável, isonomia, contraditório e segurança jurídica.
  Ao vivo
Luiz Fux: Agora a lei prevê que os juízes podem nomear amicus curiae para auxiliar nas suas decisões.
  Ao vivo
Você também pode acompanhar a cobertura deste evento por meio das redes sociais. Curta a página da OAB Nacional no Facebook.
Siga também a OAB Nacional no Twitter e no Instagram.
  Ao vivo
Luiz Fux: Hoje há interesses regulados na sociedade que gravitam em torno da prestação de serviços concedidos que atingem a todos. No caso de ações reiteradas, é possível que o Conselho Nacional de Justiça suspenda os processos de tese idêntica, para que haja o julgamento único pelo STJ (nos casos infraconstitucionais) ou no STF (para os casos constitucionais). Foi uma maneira que encontramos para enfrentar a litigiosidade. Um a cada dois brasileiros tem ações na justiça. Vivemos um tempo de beligerância judicial.
  Ao vivo
Luiz Fux fala agora sobre demandas repetitivas: Encontramos no Direito Alemão um processo que pode ser considerado modelo, servindo de exemplo para milhões de processos. Um corretor lesou seis milhões de clientes.
  Ao vivo
Luiz Fux: Nós criamos a limitação do agravo mas criamos a sustentação oral em substituição. 
  Ao vivo
Luiz Fux fala agora dos métodos extrajudiciais de solução de conflitos, como a mediação e a arbitragem. 
  Ao vivo
Luiz Fux arranca risos da platéia ao falar sobre as audiências públicas e a coleta de sugestões: Acolhemos 80% das sugestões que passaram da triagem inicial. Deixamos de fora algumas, como a queria pena de morte para os devedores de alimentos.
  Ao vivo
Luiz Fux fala sobre o trabalho da comissão: Durante um mês cada um de nós pensamos no que seria importante incluir no Novo Código. Sem repetições ou inovações abruptas. 
  Ao vivo
Luiz Fux cita dois motivos principais para a necessidade de um novo Código:
A duração razoável dos processos e a nova ideologia do sistema anglo-saxônico que impregnava o sistema brasileiro.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Código de 1939 foi alterado em 1973. E o de 73 apenas agora. Precisávamos evoluir.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Poder Judiciário não convivia mais com as queixas sobre a crise das formas usuais da prestação da Justiça. O processo não estava cumprindo seu objetivo maior que é dar justiça às partes dentro de um prazo razoável.
  Ao vivo
Luiz Fux conta sua trajetória na magistratura e suas percepções: O magistrado deve fazer com que a parte não sinta a lesão aos seus direitos, por isso a necessidade do respeito ao prazo razoável.
  Ao vivo
Luiz Fux: Todos fazem jus a um judiciário imparcial que atue de maneira célere.
  Ao vivo
Luiz Fux: O Código deve ter seus defeitos, não temos dúvida. Isso faz parte. Mas podem ter certeza que o Novo CPC trará muito avanços a administração da Justiça.
  Ao vivo
Luiz Fux: eu desde muito cedo comecei a trabalhar num escritório de advocacia como office boy, depois com meu pai. Hoje sou um magistrado cercado por advogados por todos os lados. 

Fonte: OAB - Conselho Federal

Nenhum comentário:

Postar um comentário