Advisibrasil

terça-feira, 15 de setembro de 2015

GILMAR MENDES RESPONDE A LEWANDOWSKI! MOSTRA A LIBERDADE E AUTONOMIA DOS JUÍZES BRASILEIROS


O Ministro do STF Gilmar Mendes, na manhã desta segunda, 14 de setembro, em meio a palestra patrocinada pela OAB/São Paulo, onde foi um dos painelistas, escancarou seu desprezo  ao artigo publicado pelo jornal A Folha de São Paulo, ontem, domingo, dia 13 de setembro,  o qual é assinado pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski,  que tenta “colocar rédeas” na magistratura brasileira.  Com uma resposta muito dura, Gilmar Mendes  aproveitou para ficar ao lado dos juízes,  lembrando que é necessário que os julgadores  tenham liberdade e responsabilidade no desempenho das suas funções, pois é mínimo  que o país espera da Suprema Corte até  o seu mais jovem juiz de primeiro grau.  Não se sentindo em nada  atingido  pelo “pito escrito por Lewandowiski” , Gilmar Mendes fez uma forte manifestação política e foi direto e objetivo ao  afirmar: “O governo está em xeque de novo e se fala em necessidade de reforma política. Não vamos fazer reformas mais profundas neste contexto de crise”, disse o ministro do STF no Seminário Saídas para a Crise, em um painel que discute política e os rumos das mudanças”.

Gilmar Mendes aproveitou para lembrar que: “Estamos diante de uma situação delicada, com adensamento crise econômica, e para enfrentá-la é preciso um consenso político básico que ainda não existe. Se não há credibilidade para conduzir conversas entre contrários, não se avança sobre a grave crise econômica”… “Como falar em aumento de impostos neste contexto geral? Como pedir sacrifícios às pessoas quando elas estão indignadas com a corrupção?”


O ministro também criticou a crescente onda de corrupção no País que vem sendo desvendada pela Operação Lava Jato. Segundo ele, a Lava Jato deixou claro que se criou no País uma “forma corrupta em toda a sua extensão“. E sem citar especificamente a gestão petista que comanda o País há cerca de 13 anos, defendeu que “isso precisa ser encerrado“. Ele destacou que a política foi contaminada e estruturou-se no País um modo de fazer política corrupta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário