Advisibrasil

sexta-feira, 17 de abril de 2015

AUDIÊNCIA PÚBLICA 3

O vereador Henderson Pinto, representando o Poder legislativo, falou sobre a atuação do poder público afirmando que o problema não é ausência de leis, mas o cumprimento das leis existentes inclusive aquelas que limitam as atividades econômicas, propôs a criação do Comitê pela melhor Qualidade de Vida. 

A Advogada Gisele Alho propôs que o município de Santarém adote os mesmos procedimentos dos grandes centros urbanos em relação às suas orlas, com proibição de tráfego de veículos e de bebidas nesses locais. Falou, ainda, das dificuldades enfrentadas pelos moradores às proximidades das farras de menores tanto em Santarém como em Alter do Chão. Josineide Gadelha Medeiros, Juíza da Infância e Juventude, fez um relado das atividades jurisdicionais, elogiou a proposta de Gisele Alho, para que a orla seja um espaço social e de lazer das famílias, com incentivos às práticas esportivas, proibição de tráfego de veículos e de bebidas alcoólicas. Defendeu ações integradas das instituições e da sociedade no enfretamentos das questões objeto da audiência. 

Edvana Neves Daia, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, descreveu o trabalho do conselho de direitos e a atuação dos Conselhos Tutelares, juntamente com a Comissão de Defesa das Crianças e Adolescentes da OAB Santarém e o Poder Judiciário. Defendeu a integração e atuação dos órgãos públicos em prol das crianças, dos adolescentes e suas famílias.

Por: Ubirajara Bentes De Souza Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário